Acrílica

sobre objeto

O dia começa e põe a natureza em festa
Com sol, vento, chuva ou terra seca
Sempre há uma flor em algum canto, pode procurar!
Maria-sem-vergonha, margarida, violeta, orquídea, girassol... cada uma, parece sussurrar: “Ei! olha pra mim! sou a prova de que há algo mais, algo além.
Veja a minha perfeição, minha riqueza, acaricie meu pólen, sinta a textura de cada pétala, meus contornos, minhas faces, inspire meu perfume...
Ah, e minhas cores... aprecie! só verás maravilha igual nas asas das minhas irmãs borboletas... ou no meu sempre amante beija-flor.
Sou a expressão do divino, pode acreditar!

E assim elas sequestram meu olhar, meus sentidos, minha alma... e convidam a orar... a flor de lótus aos pés do Mestre está.

O silêncio acolhe, a noite cai. Flores em forma de estrelas, flores astrais. Sei que há ainda flores onde nem posso imaginar. Por aqui, strelízias, parecem apontar o caminho ao sagrado que se revela.

É fácil perceber, basta se deixar extasiar.

 

Claudia Saller

Claudia Saller | FLORES ASTRAIS
Claudia Saller | FLORES ASTRAIS
press to zoom
Claudia Saller | FLORES ASTRAIS
Claudia Saller | FLORES ASTRAIS
press to zoom
zoom in

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom